26 de abril de 2017

24 de abril de 2017

"A vizinha dos sete chapéus, todos com um padrão diferente"

O nosso Paulo Vicente com imagens maravilhosas do que fizemos no Sábado! Aaaiii!
A BOTA VELHA

<3

#038 PASSATEMPO - 29ABR (SÁB), A BOTA VELHA

Puxa um fio... Vá, puxa lá. Puxaste? Ai! Olha! Cuidado! Vêm lá os...

---
+ informações - PASSATEMPOS - coluna direita do blog 

11 de abril de 2017

23 ABRIL / Domingo



“ABELHA MAIA”
por PROTAGONIZAMAGIA (Lisboa)

M2 | 50min

23 ABRIL (Domingo)
No Cinema São Vicente (Paio Pires)
16h

+ evento facebook


SOBRE
ABELHA MAIA é uma das personagens mais conhecidas de todos os tempos, transversal a tantas gerações, conquistou a infância de todos nós.
Chega agora aos palcos numa versão original, didática, dinâmica e interativa. Com muita cor, humor, alegria, música, dança e magia, a proposta é a de fazer sonhar pequenos e graúdos, relembrando o que de bom podemos viver na vida, algumas das pequenas grandes coisas que nos fazem sorrir e lutar!

SINOPSE
A Amizade, a Coragem, a Persistência são valores que servem de mote a esta história! Maia não vem sozinha! A pequena e curiosa abelha conta com a amizade do zangão Willy, grande estudioso que relembra todas as regras e do Gafanhoto mais hilariante da floresta, Gafa Rotti, que leva a vida cheio de humor, magia e claro, música!
A verdade é que, no meio de tantas peripécias, algo terrível acontece na colmeia! Roubaram a receita da geleia real! Conseguirá MAIA descobrir quem fez esta maldade e trazer de novo a tranquilidade à colmeia? Ora cá está a oportunidade de sair da colmeia e explorar o campo! A verdade guiará a persistência de Maia que com a amizade de Willy e Gafa vencerá os seus medos e conquistará os seus sonhos!

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA
Produção: ProtagonizaMagia Associação Cultural | Autoria: Bruno Pópulo e João Pedro Santos | Elenco: Ana Balbi , Bruno Pópulo e Chris Santos

ESTREIA "A BOTA VELHA"

Obrigada ao Paulo pelos singelos registos, como sempre <3

Se não tiveram oportunidade de ver, vamos estar em cena também
22 e 29 ABRIL (Sábados), pelas 21h30, no Espaço ANIMATEATRO (Amora)

Vemos-nos?

4 de abril de 2017

Ainda do Dia Mundial do Teatro / JOÃO e o PÉ de FEIJÃO

Aqui!
Obrigada à Junta de Freguesia da Amora!
Até já!

ESTREIA "A BOTA VELHA" / Entrevista RDS

ESTREIA 52ª Criação ANIMATEATRO



ESTREIA

“A BOTA VELHA”
52ª criação ANIMATEATRO

M6 | 50min


8 ABRIL (Sábado)
No Espaço ANIMATEATRO (Amora)
21h30

+evento facebook


SOBRE
Parti desafiando um amigo, um ilustrador que à revelia deixava escorrer lúcidos, absurdos e estimulantes escritos. Encantou-me a forma como desencadeava humor nas anormalidades do dia-a-dia, ora envergando nós, estrutura Animateatro, uma especial estimação pelo tratar a seriedade de forma estranha, instiguei-o, acedeu gentilmente e de tecla em punho presenteou-nos com uma viagem que tanto veste absurdo, melancolia como comicidade.
No processo dramatúrgico, o que mais se demarcou foi a intenção em explanarmos a disparidade entre o ficcional e o real, entre gerações, entre o brincar e o estagnar. Saberá quem nos lê que, muitas vezes, por nos considerarmos vetustos, não nos permitimos à ação de foliar, não deixamos fruir a diferença que nos circunda, fechamos janelas, inibimos experiências de entrar. Na solitude da maturidade, frequentemente resgatamos imagens a uma memória imberbe, vestida de uma beleza inócua que se dilui lentamente, mas à qual inconscientemente persistimos em ancorar. Lá, questionamos de forma labiríntica os momentos, existe a dificuldade em discernir o real ou fabricado, entre a ilustração ou fotografia, mas é crucial registar o pormenor, pois sem ele o que seria do beco, da bicicleta ou até da vizinha.
Tratamos uma viagem recheada de passados possíveis. (Lina Ramos)

SINOPSE
Quantos queres? Sim é aquele jogo em que podemos escolher, onde pequenas pintas com cores nos instigam, revelando estreitas janelas, potenciando vastas possibilidades. Quantos pormenores queres? Há Vermelho que traz uma vizinha com sete chapéus, o verde que carrega a bicicleta velha do carteiro novo, o amarelo que imponentemente revela o par de pombas nas suas assembleias gerais.
Se abrirmos um buraco, se puxarmos um fio, o que acontecerá? Uma memória fabricada, um futuro aberto, um presente intemporal, uma bota que é velha? Pode até não acontecer nada, pode até ser tudo uma brincadeira.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

TEXTO: Rodolfo Bispo | CO CRIAÇÃO: Cláudio Pereira e Lina Ramos | INTERPRETAÇÃO: Cláudio Pereira e Lina Ramos | SONOPLASTIA: Cláudio Pereira | DESENHO DE LUZ, FIGURINOS E CENÁRIO: Cláudio Pereira e Lina Ramos I EXECUÇÃO DE FIGURINOS: Maria Teresa Beirão e Lina Ramos | SERRALHEIRO: José Galego | ILUSTRAÇÃO; GRAFISMO: Rodolfo Bispo | FOTOGRAFIA: Patrícia Ricardo | PRODUÇÃO: Animateatro


3 de abril de 2017